Paróquia de São Vicente de Paulo

Curso Bíblico: Gênesis – 1ª Semana

REGIÃO EPISCOPAL SÃO JOSÉ
PARÓQUIA DE SÃO VICENTE DE PAULO
3ª URGÊNCIA DA AÇÃO EVANGELIZADORA
IGREJA, LUGAR DE ANIMAÇÃO BÍBLICA E VIDA PASTORAL


Objetivo – Fazer com que as nossas comunidades leiam, conheçam e ponham em prática a Palavra de Deus.

GÊNESIS - 1ª SEMANA

1- APRESENTAÇÃO DO LIVRO
O livro do Gênesis está inserido no bloco dos livros chamados de Pentateuco. Pentateuco é uma palavra  grega que significa cinco vasos ou cinco rolos. Sendo que cada vaso guardava um livro, então ficou sendo “cinco livros”. São eles: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deteuronômio. Era assim que os judeus de Alexandria, no Egito, chamavam os primeiros cinco livros da Escritura.
Os judeus da Palestina chamavam de “Torah”, palavra de muitos sentidos, que pode significar “lei”, “ensino”. Um ensino constante cria um processo de caminhada. Por isso, Torah pode ser também “caminho”.
Gênesis é palavra de origem grega. Na Bíblia grega, a Septuaginta, encontramos Gênesis. Vem de um verbo grego, “guígnomai”, que quer dizer “fazer-se”, “chegar a ser” ou “nascer”, “suceder”. No caso da Bíblia, Gênesis quer dizer “origem” ou “origens”, no plural.
Em hebraico, o nome do primeiro livro da Torah é transliterado assim de uma forma mais simples, “bereshit”, que significa ”no princípio”, “ inicio”. Sendo o primeiro livro,  então é a abertura do Pentateuco ou Torah. “No princípio, Deus criou o céu e a terra”... (Gn 1,1) .
O conteúdo do livro tem o aspecto de uma verdadeira colcha de retalhos, formada por lendas, genealogias, materiais diferentes que foram alinhavados. Esse livro levou quase mil anos para chegar à forma com que nós o conhecemos hoje. Basicamente, houve três momentos importantes em sua  construção:  a) O tempo do Rei Salomão (971 – 931 a.c);   b) O período entre 800-700 a.c; c) O período do exílio da Babilônia e do pós exílio (586 – 400 a.c).Nesses períodos as tradições antigas  foram recolhidas e costuradas segundo determinado fio condutor que, em cada um desses momentos, visava salientar uma certa compreensão da religião e das políticas naquelas épocas. Em resumo, o livro do Gênesis inspira práticas solidárias, de resgate a dignidade humana e ao poder de Deus.

2- DIVISÃO DO LIVRO
O Gênesis pode ser dividido, basicamente, em duas grandes partes.(há estudiosos bíblicos que preferem três). A primeira parte (1-11) é uma apresentação mítica e simbólica das origens do mundo, do homem e da realidade do homem. Na segunda parte (12-50), acontece a primeira revelação: Abraão e os seus descendentes acolhem a promessa e inicia-se a fé no Deus da aliança. O Gênesis, é na sua maior parte, uma história de famílias, clãs, tribos, santuários ou instituições. A família dos antepassados de Israel. Depois do Gênesis, Israel não será mais uma familia, mas um povo marcado pela aliança.  A abrangência e o universalismo do livro do Gênesis surpreende e encanta todo leitor e estudante de Bíblia.

3- EXPLICAÇÃO DOS CAPÍTULOS
Nesta primeira semana iniciamos a explicação dos primeiros capítulos do Gênesis. Gn 1,1-2,4a – ( ler o texto na Bíblia).
- Aqui encontramos o poema, hino da criação, sendo a humanidade o ponto alto da criação. É a declaração do poder de Deus.
- Esta primeira página da Bíblia foi escrita pelos sacerdotes no tempo do Exílio da Babilônia (586-538 a.c)
- A narrativa da criação não é um trabalho científico, mas um poema que contempla o universo como criatura de Deus.
- É um completo relato da criação do mundo e da humanidade: luz, céu, terra, mar, luzeiros, seres vivos, homem e mulher num esquema de seis dias (chamado de hexaémeron – termo grego – obra de seis dias) sendo reservado o sétimo  para o descanso. E Deus criou tudo por meio de sua palavra.
- É um hino que louva o Deus de Israel, criador do céu e da terra e de tudo o que ela contém. O texto anuncia que o ser humano é criado para ser imagem e semelhança de Deus, ou seja, seu representante.
- O relato sacerdotal da criação (Gn 1) é uma reflexão teológica sobre o mundo que os autores bíblicos conhecem. É um mundo no qual Deus é visto com sua palavra capaz de criar.
- A humanidade é vista como ponto alto da criação. O mundo de que a humanidade vive foi organizado por Deus, mas, como representante de Deus na terra, a humanidade tem o domínio sobre o mundo.
Gn2,4b-25 (ler o texto)
- Esta é a segunda narrativa da criação elaborada no tempo do rei Salomão (971 a 931 a.c, século X), período da Monarquia ou  Reinado em Israel, tendo sua redação final em 400 a.c.
- A narrativa se originou entre nômades que viviam no deserto com escassez de água. Para eles, a terra seca é ausência de vida.
- O homem, colaborador de Deus, nasce da terra fértil e Deus é o oleiro que modela o vaso. Deus oleiro vem da literatura sumérica, assírica e babilônica.
- Neste capítulo damos alguns destaques:
1) JARDIM DO ÉDEN – PARAÍSO
O jardim do Éden, ou paraíso, é o próprio Oriente Médio, a região fértil, irrigada por grandes rios. Qual será a função do povo (homem) no reinado de Salomão? Cultivar o jardim e guardar, ou seja, trabalhar e cuidar da terra para o Rei. Éden quer dizer delícias, extremamente belo, com pedras e metais preciosos e muitos frutos, água abundante, enfim com muita vida. 
2) O HOMEM E A MULHER
- O homem e a mulher têm domínio sobre a criação, dando nome aos animais.
- A mulher (em hebraico ISHAH, homem é ISH) é uma auxiliar e companheira. EVA em hebraico  - HAVVAH, não é nome de pessoa, significa viver. Eva é a mãe dos viventes (Gn 3,20). Isso deu motivo para ver nela uma pessoa concreta. ADÃO em hebraico  ADAM, não é o nome de pessoa, significa ser humano. Todas as pessoas são “adão”. Adão vem da palavra ADAMAH que significa solo fértil. Com o passar do tempo, ADAM E HAVVAH se tornaram nomes de pessoas. Daí passa a crer que a humanidade inteira começou com um casal chamado Adão e Eva. O Novo Testamento, e muita gente depois dele, também foram nessa direção. Mas o objetivo do Gênesis não é provar que a humanidade saiu de um casal, e sim mostrar que a humanidade saiu das mãos de Deus. Adão e Eva representam toda a humanidade.  Costela significa lado e da mesma substância do homem. Ela foi criada não para ser submissa ao homem mas para andar ao seu lado. Ou seja, a mulher dá sentido ao homem e o homem dá sentido à mulher.
- O homem deixará pai e mãe e se unirá a sua mulher, ou seja, forma uma unidade corpórea absoluta, que Jesus, no NT, eleva à dignidade de Sacramento do Matrimônio.
- Em síntese: o objetivo do livro do Gênesis não é mostrar que a humanidade saiu de um casal, e sim, mostrar que a humanidade saiu das mãos de Deus. Por isso, que não há contradição entre a criação de Deus e a teoria da evolução  da natureza elaborado por Darwin. Explico melhor: a teoria da evolução aceita pela igreja, principalmente nas palavras dos últimos Papas: Bento XVI e Francisco, afirma que o homem evoluiu  mas não nega a intervenção de Deus. A doutrina católica sempre ensinou que Deus ao criar o homem e a mulher imprimiu neles a alma. Isso difere de outras  criaturas que Deus criou. Ex: animais. É bom lembrar não confundir a teoria da evolução com a filosofia evolucionista. Esta última nega totalmente a intervenção divina ficando só com a matéria.

 

4- EXERCÍCIO
1- O livro do Gênesis pertence a qual bloco da divisão da Bíblia?
2 – Quais os nomes dos cinco primeiros livros bíblicos, de acordo com o Cânon bíblico?
3 – Qual o conteúdo do livro do Gênesis?
4 – Em que momentos da história do povo de Israel foi construído o livro do Gênesis?
5 – Comente a divisão do livro do Gênesis.
6 – Faça um comentário de Gn 1, 1-2,4ª.
7 – Que relação que você faz das narrativas sobre a criação no tempo dos sacerdotes e reis com o mundo de hoje?
8 – Dê o significado das palavras abaixo. Se for necessário, faça citação bíblica:
Pentateuco –
Torah –
Gênesis (hebraico grego) –
Hexaémeron –
Ish –
Ishah –
Adam –
Havvah –

5- MENSAGEM
Nos dois primeiros capítulos do  Gênesis, está a afirmação da grandeza de Deus de Israel, povo do antigo ou primeiro testamento. Este Deus é maior do que a criação e do que outros deuses, especialmente os da Babilônia e  da monarquia. Nos dois textos, (1 – 2), os escritores inspirados e o leitor fiel declaram sua fé e adesão ao Deus da aliança e a Jesus Cristo, a plenitude da aliança eterna, na qual o povo bíblico, os pobres de Javé, mantiveram sua esperança.

6- TEXTOS BÍBLICOS DO GÊNESIS, CAPÍTULO 1 – 2, USADOS NA LITURGIA NOS CICLOS A,B,C e DOS ANOS ÍMPARES/PARES
5ª SEMANA DO TEMPO COMUM DO ANO IMPAR
2ª Feira – Gn 1, 1 - 19  
3ª Feira – Gn 1, 20 - 2.4ª
4ª Feira – Gn 2, 4b - 17
Vigília Pascal – Gn 1, 1- 2,2
27º Domingo Comum – B – Gn 2,18-24
1º Domingo da Quaresma - A -  Gn 2,7-9

7- REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS PARA APROFUNDAMENTO
- Bíblia Sagrada
- Ivo Storniolo e Euclides Martin Balancin  Como ler o livro do Gênesis –Editora  Paulus 1991
- Dianne Bergant e Robert S. Karris The collegeville Bible commentary – Minnesota, E.U.A 1989
- São Gerônimo – Antigo Testamento  Editora Paulus, 2011
- Alfons Deisseler, O anúncio do Antigo Testamento , Editora Paulus 1984
- Gianfranco Ravasi, A narrativa do Céu – As histórias, as ideias e os personagens do Antigo    Testamento –Editora Paulinas  1999
- John Bright , História de Israel – Editora Paulus ,2000
- Drolet, Gilles – Comprendre L’ ancien Testament, Canada,2006
- Grelet,Pierre – Homme qui es-tu? Les onze premieres chapitres  de la Génèse, Paris, CERF, 1973
- Anotações pessoais – Pe. Neto

ELABORAÇÃO – Pe. Raimundo Nonato de Oliveira Neto – Pároco da Paróquia de São Vicente de Paulo e especialista em Teologia Bíblica.

REVISÃO – Pe. Emílio César Porto Cabral – Pároco da Paróquia Nossa Senhora da Conceição e mestre em Teologia Bíbica.

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos