Paróquia de São Vicente de Paulo

Curso Bíblico: Gênesis – 20ª Semana

PARÓQUIA DE SÃO VICENTE DE PAULO

3ª URGÊNCIA DA AÇÃO EVANGELIZADORA

IGREJA, LUGAR DE ANIMAÇÃO BÍBLICA E VIDA PASTORAL

ESTUDO BÍBLICO CAPÍTULO POR CAPÍTULO

 

Objetivo – Fazer com que as nossas comunidades leiam, conheçam e ponham em prática a Palavra de Deus.

 

GÊNESIS – 25,1-34- FOLHETO 20

 

INTRODUÇÃO – Dando continuidade à introdução do nosso estudo, de dar informações sobre como estão formatada as Bíblias: Católica, Hebraica e Protestante, propomo-nos hoje, a falar sobre a Bíblia Protestante. Ao separar-se da Igreja Católica, Martinho Lutero optou pela Bíblia Hebraica. Assim, na Bíblia Protestante, o Antigo Testamento contém apenas 39 livros. Hoje todas as diversas igrejas e seitas derivadas do protestantismo seguem a Bíblia de Lutero. Porém devemos notar que, quanto à ordem dos livros, a Bíblia Protestante segue a Católica.

 

Os livros da Lei, ou seja, o Pentateuco das Bíblias Católica e Protestante, são denominadas pelos judeus com as primeiras palavras de cada livro. Assim: Gênesis – Princípio

 

Êxodo – Nomes;

 

Levítico – Chamou;

 

Números – Deserto;

 

Deuteronômio – Palavras;

 

ESTUDO DO GÊNESIS 25,1-34 (leiam o texto) – A MORTE DE ABRAÃO E OS SEUS DESCENDENTES.

 

O estudo do capítulo 25 de Gênesis é muito relevante na sequência da história da formação do povo de Israel, e, certamente traz lições importantes para nós hoje.

 

Nos versículos de 1 a 6, encontramos um relato interessante. Abraão casou-se com uma mulher chamada Quetura. 1Crônicas 1,32 a apresenta como concubina de Abraão. Existe a possibilidade de esse relacionamento ter

 

iniciado-se quando Sara ainda vivia. Mas se não adotarmos essa posição e aceitarmos a ordem cronológica, Abraão teria na época 140 anos de idade, porque viveu ainda mais 45 anos depois do casamento de Isaac.

 

Um outro detalhe que deve ser observado é que Abraão gerou seis outros filhos com Quetura, aumentando a sua grande descendência. Esses filhos apontam Abraão como antepassado de muitas tribos árabes, grupos dispersos pelas regiões desérticas situadas a leste de Canaã e mais ao sul, próximo da Arábia. Dessas tribos, a mais conhecida e com menção em vários textos bíblicos, é Madiã que deu origem aos madianitas. Foi para o meio desse povo que Moisés fugiu, casando-se ali com Zípora (Êxodo 2,11-22; Juízes 6,8). Tempos depois eles se tornaram inimigos da nação israelita.

 

Um outro detalhe a ser destacado nesses primeiros versículos refere-se ao cuidado que Abraão dispensava o seu filho amado. Os versículos 5 e 6 dizem que o patriarca deixou tudo que possuía para Isaac, mas para os outros filhos deu presentes e os enviou par longe de Isaac. Nessa atitude é fácil percebermos o quanto Abraão foi dedicado à Isaac, o filho da promessa.Certamente é o mesmo cuidado, a mesma atenção que devemos dar aos nossos filhos.

 

Encontramos nos versículos de 7 a 11, um relato triste, mas ao mesmo tempo muito significativo sobre a morte de Abraão. É triste porque Abraão é uma das grandes personagens da Bíblia e a sua vida tornou-se exemplo para todos os tementes a Deus. A vida de Abraão é um bom exemplo e um desafio para todos nós. Que possamos nos espelhar nele.

 

Nos versículos de 12 a 18, encontramos o relato da descendência de Ismael. Este filho de Abraão multiplicou-se e não esteve sob as ordens de ninguém, indicando sua independência. Em certa medida Ismael e sua descendência foram sombra para descendência de Isaac.

 

Nos versículos de 19 a 26, encontramos a narrativa do nascimento dos filhos gêmeos de Isaac e Rebeca: Esaú e Jacó. Devemos destacar que o versículo 21 afirma que Rebeca também era estéril. Porém Isaac orou ao Senhor e sua oração foi respondida e sua esposa ficou grávida.

 

Nos versículos de 24 a 26, encontramos particularidades sobre o nascimento dos gêmeos, Esaú e Jacó: a) Esaú, o mais velho era ruivo e revestido de pelos; o seu nome pode significar: “cabeludo”. Jacó pode significar “enganador”, palavra que no hebraico soa semelhante ao “calcanhar”. Jacó o mais novo segurava o calcanhar do mais velho como que querendo nascer primeiro, suplantando o mais velho.

 

Sobre esses versículos é importante sabermos que alguns intérpretes percebem nessa luta um símbolo da batalha que existe no campo espiritual entre a luz e as trevas, entre o espírito e a carne. Todo o filho de Deus conhece algo a respeito deste conflito que existe entre a carne e o espírito.

 

Os últimos versículos deste capítulo, de 27 a 34, descrevem o desenvolvimento dos gêmeos. Eles cresceram e Esaú se tornou um perito caçador, um homem do campo. Jacó, porém, tornou-se um homem pacato, um homem das tendas, isto é, mais caseiro. Eram gêmeos; todavia, tinham personalidades e objetivos de vida bem divergentes. Tinham sido gerados em conjunto, mas cada um via a vida de maneira diferente; tinham personalidades distintas.

 

Nos versículos de 29 a 34, encontramos a descrição de um episódio que mudou a história, desses dois irmãos. Certo dia Jacó havia preparado um bom ensopado. O aroma tinha se espalhado pela tenda. Então Esaú entrou cansado de suas andanças pelos campos. Ele estava com fome. Ao sentir o aroma gostoso pediu ao seu irmão um pouco daquele cozido vermelho. É interessante notarmos aqui um jogo de palavras no hebraico, feito entre o nome de Edom e a palavra vermelho, dando origem ao nome de sua descendência: os edomitas, os vermelhosos.

 

A narrativa prossegue, e Jacó vendo o desejo compulsivo e apressado do irmão, respondeu fazendo-lhe uma proposta. Lembre-se de que Jacó era o pensador. Dos dois irmãos, era o mais esperto, ardiloso, enquanto Esaú era direto, objetivo e rápido em suas decisões. Jacó era uma pessoa astuta que estava sempre tramando e queria levar vantagem em tudo. Com sua esperteza, tentava conquistar aquilo que Deus já tinha prometido. Em muitas

 

ocasiões, essa também é nossa atitude. Desprezar o tempo de Deus, a sua palavra, e agir por conta própria.Agimos precipitadamente.

 

Ezaú desprezou um direito tão importante e especial que tinha, trocando uma bênção divina por uma satisfação momentânea e passageira. Aquele direito não representava nada para ele e também para muitas pessoas. Valores espirituais são rejeitados em detrimento das alegrias e satisfações momentâneas e passageiras. Infelizmente essa atitude que Esaú demonstrou também é praticada por nós.

 

EXERCICIO

 

1. Os livros Pentateuco da Bíblia Católica e Protestante, são denominados pelos judeus com quais palavras de cada livro?

 

2. Quantos livros contém o Antigo Testamento da Bíblia Protestante? E quais são os Livros?

 

3. Quais são os Livros que têm na Bíblia Católica e faltam na Bíblia Protestante?

 

4. De acordo com 1 Crônicas 1,32, como ele era apresentada? E o nome dele?

 

5. Quantos filhos gerou Abraão?

 

6. A quem Madian deu origem?

 

7. Para quem Ismael e sua descendência foram sombra?

 

8. Como se chamam os filhos gêmeos de Isaac e Rebeca?

 

9. Quais as características de Esaú e Jacó?

 

10. O que percebem os estudiosos da Bíblia na luta entre Jacó e Esaú?

 

11. Que povo gerou de Edom?

 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS DE APROFUNDAMENTO

 

● Bíblia de Jerusalém

 

● Storniolo, Ivo – Balancin E., Como ler o Livro do Gênesis, São Paulo: Paulus 1991

 

● Bergant, D. – Karris.R, The Collegeville Bible Commentary.Minnesota: EUA - 1989

 

● Deisseler, Alfons., O Anúncio do Antigo Testamento, São Paulo: Paulus 1984

 

● Ravasi, Gianfranco., A narrativa do Céu – As histórias, as ideias e os personagens do Antigo Testamento, São Paulo: Paulinas 1999

 

● Bright, John., História de Israel, São Paulo: Paulus 2000

 

● Pierre, Grelet., Homme qui es tu ? Les onze premiers chapitres de la Génèse, Paris; Cerf 1973.

 

● Drolet, Gilles., Compredre l’Ancien Testament, Canadá 2006

 

● São Gerônimo., Antigo Testamento, São Paulo: Paulus 2011

 

● Anotações do Pe. Neto

 

ELABORAÇÃO – Pe. Raimundo Nonato de Oliveira Neto – Pároco da Paróquia de São Vicente de Paulo e Especialista em Teologia Bíblica pela Union Theological Seminary, Nova York– E.U.A - 1993 e pelo Centro Biblico Verbo – São Paulo – 2007 -2008.

 

Mensagem

...Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento.

Este é o primeiro e grande mandamento.

E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo...

Eventos